Konono Soul Arts apresenta festival internacional em Luanda

0
26
A’mosi Just A Label é o fundador e mentor da iniciativa cultural internacional que decorre em Luanda. Foto: DR
- Publicidade -


Com o objectivo de promover e destacar os artistas angolanos e internacionais emergentes, oferecendo-lhes uma plataforma para expressarem as suas artes performativas, o nosso país vai acolher a primeira edição do festival Ntwala Oh Yeah 2024, nos dias 28, 29 e 30 do corrente mês, no Palácio de Ferro, em Luanda. Os dias 1 e 2 de Julho serão reservados para o turismo.

Além de criar oportunidade de intercâmbio e colaboração entre os artistas de diferentes nacionalidades, o evento apresenta-se como um encontro itinerante entre as artes performativas, música, dança, literatura, artes visuais e spoken word, lançamento de livros, talks, workshops, networking e turismo.

De acordo com a nota de imprensa enviada à redacção do Marimba Selutu, esta iniciativa comunitária que veio à vida também para ajudar a ampliar o alcance e a visibilidade dos artistas, facilitando-lhes a oportunidade de poderem compartilhar os seus trabalhos para um público mais amplo.

“Essa iniciativa artística estabelece-se também como o resultado de recursos para o desenvolvimento independente dos artistas para a criação sustentável e a longo prazo da comunidade artística”, refere a nota, sustentando que o projecto cultural diversificado visa igualmente promover não apenas a arte, mas também os valores e a união entre as pessoas em Angola e no mundo.

Cada edição do Ntwala Oh Yeah 2024 contará com um hino cantado pelos artistas participantes para estreitar ligações entre eles e a inclusão das cidades de todo o país, envolvendo o público local como embaixadores.

Os bilhetes para acesso ao evento estão a ser comercializados na plataforma online Ingressos Práticos, na UNAP e no Palácio de Ferro, no valor de 2 mil kwanzas e na semana do evento será 5 mil kwanzas.

Para melhor esclarecimento das diferentes dúvidas, a organização realizará uma conferência de imprensa às 10h00 do dia 25 do corrente mês, no Palácio de Ferro, em Luanda.

ARTISTAS SELECCIONADOS

De acordo com a organização, o convite para inscrição ao festival foi lançado ao público no dia 28 de Fevereiro para os profissionais da indústria artística angolana e internacional, desde os artistas, delegados do festival, organizações, países, jornalistas especializados, técnicos, consultores das artes e outros.

“Tem o processo de selecção justo e transparente de grupos e artistas individuais, é planeado e diversificado. É uma forma do festival construir reputação sólida para atrair artistas talentosos a se inscrever”, sustenta o documento.

A organização refere que neste momento, o festival tem agora o anúncio de 17 artistas seleccionados para o showcases, nomeadamente Andereya Baguma (Uganda), Mogale Sedibe (África do Sul), Marina Queiroz Miranda (Brasil), Martial PA’NUCCI (Congo), Mistah Isaac (Angola – Portugal), Clington eXperiment (Angola – Portugal), Zadio Aka Tony Laf (Angola – Reino Unido), Yoleni (Angola – França), VI-CI (Luanda – Angola), Rainy Mar (Luanda – Angola), Kark Sumba (Luanda – Angola), Uncle Jay (Luanda – Angola) Hugor Paixão (Luanda – Angola) Santimant Mwiny (Luanda – Angola), José Luís Mendonça (Luanda – Angola), Jorge Pimentel (Benguela – Angola) e Ismael Farinha (Luanda – Angola).

Entre as demonstrações visuais, o festival contará com 5 exposições com os artistas: Ely Inglês (Luanda – Angola), Gato Preto (Luanda – Angola) Eltina Gaspar (Luanda – Angola), Nefwani Júnior (Luanda – Angola), Parasol (Luanda – Angola) e Nástio Mosquito (Angola – Bélgica).

Em termos de listening session (sessão de escuta) foram selecionados três selectas, que são Nark Luenzi (Luanda – Angola), Wilmara Maravilha e Mara Baoba (Luanda – Angola) e Hélder Simbad, Caetano Forriel, Don Sebas Cassule e Pedro Bélgio são os quatro oradores.

Para lançamento de livro, o evento contará ainda com a obra do escritor angolano José Paciência e OG Vuino será o orador de talk.

Sob direcção do artista e produtor angolano A’mosi Just A Label (Fundador e Director), o Festival Ntwala Oh Yeah 2024 cujo público-alvo é híbrido para pessoas de todas as faixas etárias e pretende atingir uma meta de 20.000 pessoas por evento.

A equipa de trabalho conta com António Paciência (curador), Lubanzadio E Mpemba (curador), Yolanda Viviane (comercial), James Jabir Titelman (colaborador), Paulo Cochat (sonoplastia), Leo Kenyatta (produtor) Cardoso António (produtor) e voluntários.

APOIOS E PARCEIROS

Para além do apoio do Porto de Luanda, Tigra, Vale do Bero, Embaixada de França, Intimate, Residencial Bom Ano, Restaurante Utima, Sistec, CVSA, Intimate, Kissangua da Dona Teresa, o festival tem como parceiros a UNAP, UNAC, Museu Nacional de História Natural, Atelier Lucengomono, Palácio de Ferro, Onart, Ministério da Cultura, Alliance Française de Luanda, RTP – África, TPA, Rádio Cultura Angola, RNA e Rádio Imetro.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorPatrícia Faria no Festival Mwangolé em Paris
Próximo artigoFestival NGEYA retorna com foco no legado da cultura Leste

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui