Centenário de Agostinho Neto será celebrado na UNESCO

0
84
António Agostinho Neto é um médico, poeta e político angolano. Foto: DR
- Publicidade -

Uma delegação da Fundação António Agostinho Neto (FAAN), encabeçada pela sua presidente, Maria Eugénia Neto, participa hoje, em Paris, França, na celebração dos centenários de Agostinho Neto, José Saramago (Portugal), Lima Barreto (Brasil) e José Craveirinha (Moçambique), acto teve lugar na sede da UNESCO.

A actividade, que serviu para celebrar o Dia Mundial da Língua Portuguesa, incluindo a outorga, pela FAAN, da Ordem Sagrada Esperança, a título póstumo, a 23 intelectuais, cientistas, artistas e membros da Académie Française que, em 1955, assinaram duas petições ao Presidente de Portugal para a libertação do escritor, poeta e político Agostinho Neto.

A Ordem Sagrada Esperança, criada a 2 de Março de 2015, é uma ordem honorífica da FAAN, destinada a galardoar ou distinguir, em vida ou a título póstumo, os cidadãos, nacionais ou estrangeiros, que se notabilizaram, por actos excepcionais ou quem houver prestado serviços relevantes, à luta de Libertação Nacional em Angola.

António Agostinho Neto foi um médico, escritor e político angolano, uma das principais figuras do país no século XX, ao lado de Jonas Savimbi e Holden Roberto. Foi Presidente do Movimento Popular de Libertação de Angola e em 1975 tornou-se o primeiro Presidente de Angola até 1979, altura da sua morte por doença. Em 1975-1976 foi-lhe atribuído o Prémio Lenine da Paz.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorPeça “Devaneio” com quatro espectáculos em Lisboa
Próximo artigoGrupo Vindjomba convidado para espectáculo no Brasil

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui