“Com a eleição, pretendemos anular as práticas de descriminação”, Ermelinda Milena da Costa

0
75
- Publicidade -

A eleita coordenadora do Fórum de Mulheres para Igualdade de Género teceu estas palavras nesta quarta-feira, 13, durante a apresentação do seu plano de acção, em Luanda. 

Falando à imprensa, Ermelinda da Costa garantiu que a nova direcção deste órgão iria trabalhar para Igualdade do Género, em especial para as jornalistas.

“Com a nossa eleição, pretendemos trabalhar em prol da Igualdade do Género, dedicando uma especial atenção a todas as Mulheres Jornalistas, assim como anular todas práticas e reiterar o nosso compromisso com a visão e missão no Fórum [de Mulheres para Igualdade de Género].”, prometeu a responsável, reforçando que o Fórum iria ainda promover a igualdade do género no País por meio de formações nos Órgãos de Comunicação Social.

A coordenadora eleita realçou também os esforços das fundadoras do Fórum por causa do impacto da organização na Sociedade. “O esforço do grupo fundador levou a criação de uma associação que é reconhecida pelo seu impacto Social e na defesa dos direitos humanos; em especial, os de direitos das Mulheres através do trabalho da Comunicação Social.”, continuou, agradecendo a confiança em si depositas pelos membros da organização.

Estiveram presente no acto o Director Nacional do Ministério de Tecnologia e Informação e Comunicação Social, em Representação do Ministro Manuel Homem, António de Sousa; o Secretário Geral da UCRA, Miguel de Carvalho; o Presidente da IECA e Representante da AREA e da AJUDECA.

Deixe o seu comentário
Artigo anterior“Cristóvão Kajibanga tinha perfil para Ministro da Cultura”, afirma Irina Vasconcelos
Próximo artigo26ª Bienal do Livro de São Paulo marcada para Julho

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui