Gilberto Gil imortalizado pela Academia Brasileira de Letras

0
135
Gilberto Gil é um músico e intrumentista brasileiro que já foi ministro da Cultura, Foto: DR
- Publicidade -

O músico brasileiro Gilberto Gil, de 79 anos, foi eleito nesta sexta-feira, 12, em Luanda, para o quadro de membros efectivos da Academia Brasileira de Letras (ABL), passando a ocupar a cadeira 20, anteriormente pertencente ao escritor, advogado e jornalista brasileiro Murilo Melo Filho, falecido em Maio de 2020.

Gilberto Gil tornou-se assim um “imortal” da ABL, num evento que decorreu no palacete Petit Trianon, no Rio de Janeiro, uma semana após a actriz Fernanda Montenegro, de 92 anos, ter sido eleita, sem concorrência, para a cadeira 17.

Além de Gil, concorreram também para a cadeira 20, o poeta Salgado Maranhão e o escritor Ricardo Daun, mas o músico brasileiro venceu com 21 votos.

Seguindo o modelo da Academia Francesa, a ABL é constituída por 40 membros efectivos e perpétuos, apelidados de “imortais”. Além deste quadro composto por brasileiros, existem 20 membros correspondentes estrangeiros.

Quando um membro da ABL morre, a cadeira é declarada vaga numa sessão denominada “Saudade”, tendo os interessados em ocupar a vaga dois meses para se candidatarem.

A cadeira 20 tem como patrono o médico e jornalista Joaquim Manuel de Macedo e já pertenceu a um dos fundadores da ABL, o Salvador de Mendonça.

Também já ocuparam essa cadeira Emílio de Meneses, Humberto de Campos, Múcio Leão e Aurélio de Lyra Tavares.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorGlória da Lu lança álbum “Vem Andar Comigo” ainda este ano
Próximo artigoNegritude Velada: As Irmandades de Negros de Sorocaba Parte III – Carlos Carvalho Cavalheiro

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui