Lito Graça e Lulas da Paixão actuam no Roda do Semba

0
37
Lulas da Paixão e Lito Graças estarão numa demonstração de forças talentosas. Foto: Divulgação.


Para mostrar o Semba na sua plenitude, esses dois “monstros” da música angolana vão proporcionar mais momento de entretenimento aos seus fãs.

Os músicos angolanos Lito Graça, Lulas da Paixão e amigos vão actuar no Roda do Semba no dia 8 de Março, sexta-feira, na Rua do Kikagi, em Luanda.

Segundo o instrumentista Lito Graça, em exclusivo ao Portal Marimba Selutu, o objectivo deste evento é mostrar o semba na sua plenitude da essência e os  amigos convidados são os que aparecerem. “Nós vamos cantar as nossas músicas e quem aparecer [referendo-se aos músicos convidados], cantará connosco”, fez saber o autor do sucesso “Retro”.

De acordo com o panfleto publicado na conta oficial do Facebook do percussionista, o evento é organizado pela Reibus e a D Produções.

Lulas da Paixão, nome artístico de Sebastião Paulo, nasceu a 11 de Novembro de 1946, na Ilha do Cabo, em Luanda. Começou a carreira em 1957, como vocalista do grupo A Caravana. A grande projecção deu-se em 1968, quando actuou, com o extinto grupo Musangola, no projecto cultural Kutonoka. Já actuou com Os Corimbas, Os Zébanos, Os Astros, Jovens do Prenda, Os Merengues, Semba Tropical e Banda Movimento. É autor de várias músicas, entre as quais “Mukagiami” e “Lolito”, para Carlos Burity, “Nga Kinga”, para Pedrito, “Ti Chico”, para António Paulino e “Zinha”, para Dina Santos.

Lito Graça, nome artístico de Manuel da Graça Francisco, nasceu em Luanda no dia 17 de Fevereiro de 1966. A música surgiu na sua vida quando era criança, na Igreja Tocoísta. Depois de passagens por pequenas formações, fez parte do grupo musical Os Facho e Os Megas, da Rádio Nacional de Angola. Para além da bateria, o músico toca dikanza, trombone e baixo.

Participou também, entre outros discos, o de “Fogo na Kanjica” do cantor e compositor Barceló de Carvalho, a convite do guitarrista e produtor Betinho Feijó. Em 1993, Lito Graça deslocou-se a Portugal, para substituir o baterista Dinho Silva, que estava de saída do “Kussundolola” para a banda de Eduardo Paim.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorLuanda já vive o Carnaval
Próximo artigoElton John, Ariana Grande e Bruno Mars proibidos na Indonésia

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui