“Ubuntu é o último comboio que está a passar”, defende Dog Murras

0
132
- Publicidade -

Estas palavras foram proferidas nesta terça-feira, 12, pelo músico e escritor angolano residente no exterior. O artista esteve no programa televisivo “A Tarde é Nossa”, da TV Zimbo e falou do seu trabalho em prol da massificação do livro em Angola.

De acordo com Dog Murras, a maior preocupação que os mais velhos de hoje devem ter deve ser com a qualidade do conhecimento que são transmitidos aos nossos mais jovens. “ Temos que nos preocupar agora com as crianças porque nós já estamos estragados. Quais são os valores da nossa identidade que estamos a plantar para os jovens do amanhã?”, questionou durante a entrevista de Igor Benza e Suleica Wilson, sustentando que “tem feito um trabalho de mobilização do valor da literatura e nos dias de hoje tem pregado a mensagem de que “quanto mais livros você lê, mais longe você vê”.

Desafiado a apresentar livros que devem merecer a atenção do africano, o também empresário que teve uma passagem considerável na África do Sul, onde frequentou parte da sua formação académica, sugeriu os livros “O renascimento da personalidade africana”, de Moisés Samabaya e “Conversas que tive comigo”, de Nelson Mandela.

“Estes livros são de leitura obrigatória para aqueles que são africanos e desejam entender a sua verdadeira identidade. E muitos interpretaram mal Nelson Mandela”, reforçou o artista que acredita existirem muitas ideias passadas de forma errada sobre os africanos e tem estado a lutar para essa reconstrução.

Dog Murras aproveitou passar a mensagem da necessidade dos africanos abraçarem a unidade como valor fundamental para transformação da nossa identidade cultural e erguer-se o ideal africano.

“O mais importante é sabermos quem somos e se não fizermos um esforço sobre a educação que damos aos nossos filhos de que ser africano é bom, é que não teremos um resultado bom. Por exemplo, o que representa um avó para nós e para os nossos filhos? É essa narrativa original que devemos fazer”, rematou o também autor do livro “Matemática da Coerência”.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorAngolano vence prémio cultural na Inglaterra
Próximo artigo“Há artistas a usurparem dos direitos autorais de outros”, alertou SG da UNAC-SA

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui