Aprocal pode ter responsabilidade efectiva de realizar o Carnaval de Luanda

0
109
- Publicidade -

O director do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Ambiente e Juventude e Desportos, Manuel Gonçalves, revelou na última quarta-feira, 17, que essa possibilidade seria um dos temas em abordagem no terceiro “Encontro Provincial do Carnaval”.

De acordo com o único jornal diário angolano, um dos temas em abordagem neste encontro seria a possibilidade de passar a responsabilidade efectiva da realização do Carnaval de Luanda à Associação Provincial do Carnaval de Luanda (Aprocal), por ser a instituição que lida directamente com os grupos carnavalescos.

O responsável realçou ainda que o Governo Provincial de Luanda, através do Gabinete que dirige, deve ser aquele que vai superintender toda essa actividade, à semelhança do que tem acontecido no Futebol.

Por tanto, quem deve organizar o Carnaval é a Aprocal”, afirmou o director da Cultura, acrescentando que “têm estado a trabalhar, justamente com a Aprocal, e neste sentido já fizemos um pequeno ensaio no Assalto ao Carnaval, com cinco grupos”.

Por outro lado, assegurou que as condições da Pandemia permitirem a realização do Carnaval na Marginal de Luanda e nas ruas, pois tem acompanhado evolução da situação da Covid-19.

Manuel Gonçalves afirmou que a decisão de passar-se a responsabilidade dos desfiles do Carnaval de Luanda à Aprocal saiu de um encontro sobre o Entrudo de Luanda realizado em 2019.

A nova direcção da Aprocal, continuou, propõem-se em realizar cinco oficinas, nomeadamente nos municípios da Quissama, Viana, Sambizanga, Kilamba Kiaxi e Ingombotas.

Dos mais de 40 grupos carnavalescos registados, 23 subscreveram o pedido para a Assembleia-Geral da Aprocal que elegeu Tany Narciso, como o seu novo presidente da Associação.

Criada em 1999, a Aprocal visa ajudar na realização da maior manifestação popular do povo na capital do país, assim como servir de elo entre o Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente e os vários grupos carnavalescos de Luanda.

Para o quinquénio 2021/2025, a Aprocal pretende realizar um Entrudo de consensos, onde todos se revejam e reactivar o regresso às ruas da festa popular, a formação dos integrantes dos grupos e a diversificação das danças tradicionais.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorYoung Dolph morre após três disparos no EUA
Próximo artigoU2 lança “Achtung Baby” em vinil e em digital no dia em que o CD faz 30 anos

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui