Artistas e compositores votam lista única na UNAC-SA

0
97
Vladmiro Gonga participou do pleito eleitoral na UNAC-SA. Foto: Marimba
- Publicidade -


Vários artistas e compositores angolanos acorreram às urnas neste Sábado, 7, no campo Manuel Berenguel, em Luanda, para exercer o seu direito de voto.

A nossa reportagem testemunhou a presença de vários artistas no local no voto com destaque para os músicos e compositores Daniel N’xala, Miladji Bacongo, Carlos Lamartine, Vladmiro Gonga e outros.

Após a votação, o músico e representante do Bengo no Top dos Mais Queridos, Miladji Bacongo afirmou que está a participar do processo de votação em Luanda por estar na capital após a realização do concurso da Rádio Nacional de Angola. “Eu iria votar na minha província. Estou aqui porque representei o Bengo com o meu colega e até agora estamos sob responsabilidade da organização do concurso”, frisou o músico e integrante do grupo Fusão Melódica.

Quem não ficou de fora foi o músico Vladmiro Gonga que exerceu o seu direito de voto e deixou uma mensagem clara: “não podia deixar de participar deste momento da UNAC-SA”.

Por sua vez, o músico e compositor Carlos Lamartine considerou as eleições como um projecto que tem pernas para andar e manifestou-se satisfeito pelo processo. “Tinha de cumprir esse dever sagrado na qualidade de proclamador e um dos fundadores da UNAC-SA e um dos ex- membros de direcção”, sustentou o também autor do livro sobre o estilo musical angolano Semba.

Segundo o presidente da Comissão Eleitoral da UNAC-SA, Marcelino Neto, artisticamente conhecido como “Chico Mádne”, a UNAC-SA é a associação nacional dos artistas e compositores que viu-se na necessidade de eleger um novo corpo directivo numa eleição que já esteve marcada desde os primeiros dias para acontecer neste dia 7 de Outubro de 2023.

“Estamos aqui a cumprir o que está plasmado. Desta vez, o processo ocorre com candidato único. Devia ter mais candidatos, infelizmente mais ninguém candidatou-se e a Comissão Eleitoral Nacional também lamenta este facto porque seria bom ter mais candidatos para ter uma disputa mais renhida”, frisou o responsável e reconheceu que a presença de mais um candidato levaria a disputa para o lado mais democrático.

Marcelino Neto referiu ainda que a Comissão Eleitoral da UNAC-SA irá anunciar os resultados destas eleições na segunda-feira, 9, em Luanda.

Apesar da UNAC-SA estar representado no território nacional, apenas as províncias de Luanda, Huambo, Benguela, Cuanza Sul, Namibe, Cuanza Norte, Cabinda e Malanje participaram nas eleições.

Deixe o seu comentário
Artigo anterior“A minha prioridade será sempre o meu povo”, Dog Murras
Próximo artigoGuigo Ribeiro é novo colunista do Marimba Selutu

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui