Artistas participam no “16 Dias de Activismo – Diga Não à Violência contra as Mulheres”

0
95
Palácio de ferro - Angola. Foto: DR
- Publicidade -

Vários músicos, bailarinos, artistas de ‘Spoken Word’ e de graffite angolanos fazem parte do cartaz do lançamento da campanha “16 Dias de Activismo – Diga Não à Violência contra as Mulheres – Orange The World”, organizada pela União Europeia. O acto vai ocorrer nesta quinta-feira, 25, Palácio de Ferro, em Luanda.

Com acesso gratuito ao público, o evento terá a duração de aproximadamente três horas, fazendo parte do cartaz a cantora angolana Selda, a violinista Cláudia Hernandez, os rappers Kool Klever e CFK, bailarinos, artistas de ‘Spoken Word’ e de graffite, que animarão a noite com várias actuações, bem como uma exposição de retratos da autoria do fotógrafo Bruno Fonseca, de acordo com a nota de imprensa.

O programa de lançamento da campanha prevê, ainda, a exibição de vídeos, com extractos de filmagens sobre a violência de género, bem como o ‘spot’ da campanha de televisão.

Durante o acto está, igualmente, prevista intervenção do embaixador da causa, Costa Vilola, conhecido humorista angolano, que integra o grupo de humor Tunezas, “que assume, ao longo de toda a campanha, um papel de alerta, lembrando que classificar a violência de género como assunto de mulheres’ é parte do problema”. O evento contará com um momento de assinatura de livros pelos artistas de ‘Spoken Word’.

“O livro ‘Há Luta na Voz’ é totalmente dedicado aos Direitos das Mulheres, com um olhar especial para o acesso à justiça e participação”, refere a nota da União Europeia.

A campanha, que começa hoje, Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, termina a 10 de Dezembro, Dia dos Direitos Humanos.

“Ao longo deste período, a União Europeia promove actividades de sensibilização com o objectivo de consciencializar a população sobre a necessidade de erradicar a violência contra a mulher”, salienta o comunicado da organização.

A campanha “16 dias de activismo – Diga não à violência contra as mulheres – Orange The World” é lançada, anualmente, a nível global, pelas Nações Unidas para sensibilizar o público para a violência doméstica e todas as violências contra as mulheres.

Um dos propósitos da campanha é adoptar uma abordagem em que os homens estejam envoltos, de forma a sensibilizarem outros homens a respeitar as mulheres, tendo a constante preocupação de que os homens não monopolizem a palavra, mas, pelo contrário, sejam promotores do serviço da causa.

Deixe o seu comentário
Artigo anterior“O artista praticamente vive da mendicidade”, escritora Zulimi Bumba
Próximo artigoÍntegra do Discurso do Presidente da República na Bienal de Luanda

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui