Dog Murras regressa no mercado com novo álbum

2
147
Dog Murras é o nome artístico de Murthala de Oliveira, nascido em Luanda. Foto: Divulgação
- Publicidade -

O artista e compositor angolano Dog Murras, que interrompeu a carreira musical por 10 anos, anunciou nesta sexta-feira, 1, o seu regresso no mercado musical com um novo trabalho discográfico.

Intitulado “Chuva de Pregos”, o novo álbum que comporta 10 faixas musicais no seu estilo de apresentação artística, traz uma mensagem na linguagem africana que defende os que considera “Nação N’gola”, os descamisados.

Falando em exclusivo ao Marimba Selutu, Dog Murras declarou que vai lançar um single que marcará a abertura do seu retorno ao mundo musical mundial.


“A música promocional tem o título de ‘Não!!!’ e contamos no CD com a participação de artistas da nova e velha geração, nos ritmos africanos kazukuta dance, semba moderno e afrobeat. É um diálogo de Angola, revisto com a força de África para o mundo e as gravações foram feitas em Angola, na África do Sul e no Brasil”, referiu o também autor do livro “Matemática da Coerência”, lançado em 2019.


Importa sustentar que nos 10 anos de silêncio na carreira musical, Dog Murras dedicou-se ao ramo empresarial no Brasil, África do Sul e Dubai, palestras motivacionais a nível do mundo, acções filantrópicas em Luanda e vários projectos digitais na internet.


Conhecido também como palestrante motivacional e activista social, Dog Murras, nome artístico de Murthala Fançony Bravo de Oliveira, nasceu a 17 de Fevereiro de 1977, iniciou a carreira artística depois de frequentar o curso de Belas Artes, numa das escolas secundárias de Joanesburgo, África do Sul.


Após 3 anos do lançamento da música “Don’t Know”, dedicada à Paz em Angola, no projecto Pomba Branca, a produtora portuguesa Energy Records em colaboração com o produtor angolano Eduardo Paim, lança o seu disco intitulado “Suis Generis”, em 1999, marcando o início da sua carreira musical.


O produtora portuguesa Sons D’África lançou o “Natural e Diferente”, em 2000; a Vidisco o álbum “Bué Angolano”, em 2003 e “Pátria Nossa”, em 2005; a LS Produções trabalhou o “Kwata-Kwata”, em 2007 e o CD/DVD “Angolanidade”, em 2010 e a Murras Power levou ao mercado o “Best Of Dog Murras”, em 2015

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorProjecto Mulheres D´Palavras estreia “Loucas na Maternidade” no Camões
Próximo artigoGrupo Vindjomba actua no Fórum Mineiro

2 COMENTÁRIOS

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui