Idimakaji comemora 22º aniversário sem apoio

0
39

Formado por cinco elementos, desde a sua criação, o grupo tem vindo a trabalhar na divulgação e preservação da música tradicional angolana, tendo lançado o seu primeiro álbum “Antonica”, em 2002.

Por imperativo de falta de apoio financeiro para a realização de um concerto, em homenagem ao 22º aniversário, o grupo tradicional Idimakaji vai realizar, nesta terça-feira, 12, um encontro de confraternização, no Bairro Popular, em Luanda.

Segundo o vocalista e percussionista do grupo, Elias Paulo, que falava em exclusivo ao Portal Marimba Selutu, a confraternização será apenas entre os integrantes do Idiamakaji e seus colaboradores, com objectivo de trocar ideias que dignificam o dia de aniversário do grupo.

A gente planificou [o concerto] e tudo estava a correr bem, mas infelizmente os apoios não surgiram até agora. Teremos apenas um encontro de confraternização entre a gente.”, explicou o também executor de ngoma baixo, acrescentando que o acto vai acontecer entre as medições da Calemba e o Bairro Popular.

CADYAPEMBA

Relativamente ao novo trabalho discográfico, o músico disse que nesse momento, o grupo tradicional está a preparar-se para o lançamento do segundo disco, faltando apenas alguns apoios, visto que tem vindo a trabalhar sem os mesmos.

“O próximo disco terá o título de ‘Cadyapemba’ palavra de origem kimbundu que significa ‘maldoso’. Neste disco, o grupo interpreta músicas em kimbundu e português. E o título  foi extraído de uma das canções que fará parte do álbum”, anunciou o vocalista, sublinhando que esse CD conta com a participações do grupo carnavalesco União Jovens do Mukukaxi, Dom Caetano e Dionísio Rocha.

Idimakaji é composto por Adão José António, “Fabião”, executor da dicanza; Elias Paulo, “Liliano”, executor da mgoma base; Arnaldo Ngila, “Zandu”, executor do tambor solo; Kicanda Oliveira, “Nava”, executor do mukindo, vulgo bate bate ou banbu; e António Ornelas, “Tony do Hungo”, executor de hungo, puíta, marimba harmónica de beisso e kissanje.  

O grupo foi criado no dia 12 de Fevereiro de 1997, no Bairro Neves Bendinha. Participou em várias actividades culturais e festivais no país e no estrangeiro, tendo a última representação internacional acontecido em Novembro de 2010, em Viena de Áustria, Croácia e Eslovénia, no âmbito das comemorações dos 35 anos da Independência de Angola

Deixe o seu comentário
Artigo anterior“Eu venho do bairro e conheço a realidade”, Halison Paixão
Próximo artigoMaya Cool abrilhanta concerto dos apaixonados

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui