Instalada Comissão da Carteira Profissional do Artista

0
70
Ministro Filipe Zau (à direita) com o presidente da Comissão da Carteira Profissional do Artista © Fotografia por: DR
- Publicidade -

A Comissão da Carteira Profissional do Artista apresenta nesta quarta-feira, 27, em Luanda, às 10:00, aos órgãos de comunicação social, as instalações onde vão funcionar os 23 artistas e membros integrantes, representantes das diversas associações culturais angolanas.

A cerimónia vai decorrer no Salão Nobre do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente, local que acolheu, no mês passado, a tomada de posse, presidida pelo ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Filipe Zau.

De acordo com a nota de imprensa enviada ao Marimba Selutu, a comissão é formada por artistas das diversas áreas em representação das associações culturais, e foi constituída em 17 de Dezembro de 2021, data da sua publicação em Diário da República.  

O organismo é está constituído por Manuel Pedro Vieira Dias Tomás (presidente), Manuel Fernando (secretário-executivo), Isabel Manuela André Manuel,  Inocêncio José de Oliveira, Simão Paulino, Francisco Figueiredo Catamba Caculo, Albino Miguel José (Bibilack), Amadeu Pedro Correia (Negro 5), Joaquim Domingos Almeida Massala, Mário José Furtado Correia da Cruz (Marito Furtado), Yolanda Dias dos Santos Agostinho, António Tomás Ana (Etona), Fernandes de Carvalho (ToZé), Martins Bernardo da Silva Neto (Akiz Neto), António Pompilio da Silva, Adilson Narciso Henriques Gomes Cassua (Kiokamba), Francisco Mateus Pedro (Keth), Fernando dos Santos Maindo, Wilson Lazaro Cuteta Mateus (Wi-Pax), Luís domingos Capoco, Marcelino Domingos neto (Chico Madne), Jacinto Coutinho João (Coutinho) e António José Mateus (Zé Maria Boyote).

Na cerimónia de tomada de posse do corpo directivo da Comissão da Carteira Profissional do Artista, o ministro Filipe Zau afirmou que chegou a altura de se concretizar o trabalho dos artistas, a sobrevivência e a satisfação das necessidades económicas e sociais, e o reconhecimento da carreira profissional. “Chegou a altura de mudar o quadro”, disse o titular da Cultura, Turismo e Ambiente.

“Ser artista é uma profissão digna tal como as outras, por isso, não podemos  deixar que se pensa que quem enveredou por essa carreira é por que não sabe fazer outra coisa, ou por que não quer trabalhar ou é irresponsável. Portanto, a carteira profissional tem a ver com o reconhecimento dos fazedores de cultura (operários)”, disse Filipe Zau aquando da tomada de posse da Comissão.

Para o ministro da Cultura, a carteira vai permitir dignificar os artistas da melhor maneira possível, tendo apelado para que as associações ajudem a produção de uma agenda cultural nacional, para atrair mais turistas.

Na ocasião, o presidente da Comissão, Manuel Vieira Dias “Maneco”, reforçou a necessidade de se continuar a trabalhar com o Governo, “para que possamos juntos fazer uma única e digna caminhada”, apontando que a comissão já tem trabalhado em prol dos artistas, sob orientação do titular do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorMago de Sousa lança “A Carta para o meu Pai”
Próximo artigoLetra do “Hino da Alternância”, de Bonga

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui