ISCED de Luanda assina protocolo para ensinar língua russa em Angola

0
106
- Publicidade -


O Instituto Superior de Ciências da Educação ISCED de Luanda assinou na passada quarta-feira, 4, um protocolo de cooperação com Universidade Pedagógica do Estado Federal de Volgogrado, nas suas instalações na Centralidade do Kilamba, em Luanda.

De acordo com a nota de imprensa que chegada à redacção do Marimba Selutu, as duas unidades orgânicas engajam-se no desenvolvimento e implementação de módulos educacionais, troca de experiências culturais, estreitamento dos níveis de actuação no uso de tecnologia de ensino à distância em que os estudantes de graduação, pós-graduação de ambas as partes venham a criar em espaços de debate para elaboração de projectos científicos conjuntos e concepção de estágios em vários fóruns académicos.

Assinado pelo Presidente do ISCED de Luanda Professor Zavoni Ntondo e o seu homólogo russo Professor A.Korotzov, o protocolo visa igualmente partilhar e facilitar a concretização dos objectivos nas áreas de pesquisas científica, realização de seminários, conferências simpósios e um sistema de partilha de tecnologia de informação e documentação.

O documento refere que o protocolo que obriga as partes a cooperar em conformidade às leis e regulamentos dos dois países tem a duração de cinco anos, através de um processo que abriu caminhos para o ensino da língua russa nas instalações do ISCED.

Segundo o Centro de Língua Russa, que funciona em Luanda, o curso abre uma oportunidade gratuita com certificado para aprender sobre a história, cultura e a tradição da Rússia e está destinado aos estudantes, bloguistas, académicos, especialistas em educação, turismo, negócio e gestão.

O curso contém um volume de 216 horas académicas na língua russa com módulos de ensino específicos como “o mundo em russo”, “ciências”, “literatura”, “cultura”, “contos e fadas” e será ministrado pelo Centro de Língua Russa durante dois meses, funcionando de segunda à sexta-feira, num tempo limite de duas horas e quinze minutos por dia.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorRestrições de activistas angolanos serão levadas à Comissão Africana
Próximo artigo“Santos de Cemitério”: Devoção popular que atravessa os séculos – Carlos Carvalho Cavalheiro

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui