Unitel apresenta projecto para fomento cultural

0
178
A Unitel é uma empresa de telefonia móvel de Angola. Foto: DR
- Publicidade -

A ideia é apresentar um projecto que visa contribuir para o desenvolvimento cultural do país, no cinema angolano e da comunidade lusófona. A conferência de imprensa vai igualmente apresentar o júri e o regulamento do prémio produção do melhor audiovisual a nível nacional.

No Club S, no Embarcadouro do Mussulo, em Luanda, a empresa de telefonia móvel Unitel vai apresentar nesta quarta-feira, 14, o projecto cultural denominado “Unitel Angola Move”. A iniciativa que será de conhecimento público a partir das 15h00, é realizada em parceria com vários actores e especialistas da cinematografia do país.

De acordo com a porta-voz do evento, Carolina Freitas Lopes, que falava ao Jornal de Angola, a actividade vai ser apresentada à imprensa, aos curadores e organizadores, assim como para algumas figuras da sétima arte no país, numa cerimónia restrita devido a pandemia da Covid-19.

“O evento tem um dos grandes objectivos apresentar um projecto que visa contribuir para o desenvolvimento cultural do nosso país, principalmente o cinema, bem como a da comunidade lusófona”, frisou a responsável, acrescentando entres os actores que fazem parceria com a operadora Unitel neste  projecto, destacam-se Sílvio Nascimento, Miguel Hurst e Joel Benoliel.

O Unitel Angola Move tem igualmente como finalidade mostrar o desenvolvimento da sétima arte angolana, que há anos tem saído de uma certa letargia em que se encontrava, através de produções de uma nova geração de jovens realizadores oriundos da televisão e de escolas de cinema internacionais.

Com produções de ficção, documentários, experimentais com poucos recursos e baixo orçamento, asseguram a porta-voz do projecto, os jovens realizadores marcam presença em festivais nacionais e internacionais, acrescentando, ainda que algumas produções cinematográfica dos jovens talentos na área do cinema,  já foram exibidas nas poucas salas e centros culturais do país, mostrando a vontade de fazer e contar histórias.

O Unitel Angola Move vai premiar anualmente a produção do audiovisual a nível nacional, por meio de um sistema de candidaturas, votação por um público, assim como a realização de uma cerimónia onde vão ser apresentados os candidatos.

Para a Iª edição do projecto, explica, estão a concurso as categorias de longa-metragem, curta-metragem, documentário e teatro. A curadoria do projecto é da responsabilidade de Sílvio Nascimento, Miguel Hurst e Joel Benoliel.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorCaminhar para uma educação para as relações étnico-raciais – Carlos Carvalho Cavalheiro
Próximo artigoConversa à Sombra da Mulemba debate jornalismo cultural em Angola

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui