Artistas terão plataformas para financiar obras

0
28
- Publicidade -

A startup angolana Rebento vai lançar na próxima quinta-feira, 29, no Centro Cultural Português “Camões”, em Luanda, a primeira plataforma de financiamento colectivo (crowdfunding) de Angola.

Baptizada com o nome Alívio (https://alivio.social/), a primeira plataforma de financiamento colectivo de Angola visa facilitar a arrecadação de apoios financeiros da comunidade para os projectos socioculturais, comunitários, comerciais, criativos e outros de artistas independentes e organizações que encontram dificuldades de financiamentos das suas ideias.

De acordo com a nota de imprensa enviada à redacção do Marimba Selutu, o evento vai contar com a presença das ministras do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança e da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Ana Paula da Silva do Sacramento Neto.

“Surgimos com Alívio como resposta essencial às necessidades prementes de financiamento para projectos e iniciativas em Angola no sentido de impulsionarmos o desenvolvimento local, fomentar a inovação e fortalecer o engajamento cívico no nosso país”, refere o Coordenador da Plataforma, Ribeiro Tenguna, sustentando que esta plataforma permite os criadores de projectos apresentarem as suas ideias à comunidade local ou na diápora que se revêm ao projecto.

Entre as iniciativas que os criadores podem apresentar em campanhas de arrecadação de fundos, destacam-se entre outros os projectos sociais e comunitários, artes e cultura, tecnologia, empreendimentos comerciais e criativos.

Dos principais problemas encontrados pelos criadores da Alívio, podemos destacar a existência em Angola de projectos com potencial de impactar positivamente as comunidades, mas que encontram dificuldades para obteção de recursos financeiros adequados devido à falta de acesso a fontes tradicionais de financiamento, como empréstimos bancários ou investidores.

“Ao longo da nossa pesquisa de mercado nos deparamos com significativas barreiras de acesso a recursos financeiros formais, especialmente para empreendedores, instituições sem histórico de crédito e organizações sem garantias para oferecer”, reforçou o Coordenador do Alívio, mencionando que pretendem juntar os criadores com os investidores ou financiadores de projectos diversos.

Com o slogan “venha tirar os seus projectos do papel com ajuda da comunidade!”, a plataforma Alívio surge para facilitar estudantes, Editoras, Activistas, Escritores, ONG’s, Criadores de Conteúdo, Músicos, Jornalistas, Cineastas, Artistas, Quadrinistas, Podcasters, Youtubers, Criadores de Jogos, Inventores, Igrejas, Placas de Taxistas, Empreendedores e Inovadores.

Além dos discursos e apresentação da plataforma de financiamento colectivo, o programa de lançamento está reservado para discussão do tema “Como os meios de pagamento digitais podem ajudar Angola a criar o ecossistema da Economia Criativa”, com os prelectores das empresas e que apresentam os meios de pagamentos digitais no mercado angolano, nomeadamente o Unitel Money, PayPay África, Guita e AfriMoney.

Deixe o seu comentário
Artigo anterior“Crê & Cresce”, de Simão Ukaka será lançado em Luanda
Próximo artigoMorreu músico Justino Handanga aos 56 anos

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui