Greve: Terceira Divisão solidariza-se com os taxistas

0
30

O Movimento Hip Hip Terceira Divisão manifestou nesta segunda-feira, 10, o seu apoio e solidariedade incondicional às associações dos taxistas pela realização da greve que paralizou a cidade de Luanda. O primeiro Secretário do MPLA em Luanda, Bento Bento, entende que “há intenções políticas na suposta greve dos taxistas”.

De acordo com o comunicado que o Marimba Selutu teve acesso, os rappers ddo município de Cacuaco liderado pelo activista e professor José Gomes, “Hata”, entendem que a paralização das actividades decorrem de uma violação e constantes abusos dos direitos dos taxistas angolanos.

“O Movimento Terceira Divisão manifesta apoio e solidariedade às associações dos taxistas na paralização das suas actividades em consequência do desrespeito, violação e constante abuso dos seus direitos, feitos em muitas ocasiões de maneira arrogante e prepotente pela polícia nacional e não só, tais como: actuação inadequada no diálogo com os taxistas e na aplicação de multas, pagamento de taxas e impostos de circulação, porém sem melhorias das vias e estradas, a exclusão da actividade de táxi como profissão pelos órgãos competentes etc”, lê-se na nota do movimento que o destacado activista e rapper Hitler Samussuku faz parte.

Terceira Divisão é um movimento de Hip Hop de intervenção fundado nos finais da década de 90 ao ano 2000 em Luanda, no município de Cacuaco. Entre os fundadores constam o professor José Gomes, “Hata”, que é o actual coordenador do Movimento que ganhou notabilidade após a detenção do seu líder-fundador no processo 15+duas e na participação e organização de várias manifestações nos últimos anos em Luanda.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorSociedade civil pede debate público entre João Lourenço e Adalberto Costa Júnior
Próximo artigoIkonoklasta diz que manutenção do poder e a força geram reação virulenta

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui