Riquinho “abandona” militância no MPLA

0
473
Riquinho é um dos maiores promotores de espectáculos do País.
- Publicidade -

Em Junho do ano passado, um áudio posto a circular dava conta da promessa do empresário em abandonar o partido que governa o país há 45 anos, “caso a sua situação financeira não for resolvida”. Na mensagem actual de saída do partido avança as razões ligadas a “problemas de saúde”.

Esta informação foi avançada nesta quarta-feira, 23, pelo empresário e promotor cultural, Henriques Miguel, “Riquinho”, um ano depois de alertar à sociedade. Várias denúncias dão conta de que o Estado angolano tem uma dívida com o promotor musical de mais de 300 milhões de dólares.

Riquinho, que usou a conta oficial da sua rede social para emitir o comunicado público, declarou o abandono da militância activa para se tornar apenas um simpatizante e amigo daquela organização política.

“Comunico através da minha página que a partir de hoje, 22 de Junho de 2021, vou congelar a minha militância no MPLA por tempo indeterminado. Deixarei de ser militante activo, ficarei unicamente simpatizante e amigo do MPLA”, escreveu o conhecido empresário do povo, acrescentando que a decisão do que considerou “congelamento da sua militância no MPLA deveu-se a problemas de saúde e por entender que já prestou todo o seu contributo.

Imagem da publicação oficial de Riquinho feita nesta quinta-feira, 23. Foto: Divulgação

Henrique Miguel, que na sua publicação colocou uma fotografia trajado com as cores do partido, referiu ainda que está na idade da reforma. “Também já estou em idade de reforma, pois são 40 anos de serviço. Vou dedicar-me agora a vida privada e social e estarei mais junto dos filhos e da família, momentos que irão cobrir os últimos 35 a 40 anos de pouca presença.”, reforçou.

A nossa reportagem procurou ouvir o empresário para saber se terá enviado uma carta de renúncia oficial da sua militância à direcção do partido, mas o promotor disse que não chegou a proceder deste modo. “Não! Já não estou em nenhum Cap há 4 anos. Agora o fiz no Facebook para ser público”, clarificou em exclusivo ao Portal Marimba Selutu.

Questionado sobre a possibilidade de vir a abraçar outra força política, Riquinho usou uma linguagem que lhe é característico para expressar a sua opinião. “Nunca se diz que desta água não beberei, pois ninguém sabe o que o futuro nos reserva. Só Deus”, frisou, reiterando a atenção que dedicará à família.

Deixe o seu comentário
Artigo anterior“A Candidata Perfeita” enfrenta o sistema na Arábia Saudita
Próximo artigoAbordada consagração de Maria Borges à “embaixadora do turismo” em Angola

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui