Músico Kapacata apresenta novo CD em Luanda

0
235
Evangelista Kapacata é um músico e compositor gospel angolano. Foto: Cedidas
- Publicidade -

O artista e compositor angolano, Evangelista Kapacata vai autografar neste Sábado, 12, o seu quarto trabalho discográfico no Nosso Centro, em Luanda. O músico continua a ser maestro do Coral Hozana, do Centro Betel, do Ministério Betel, da Igreja Assembleia de Deus Pentecostal.

Intitulado “Toka kua Ngana”, na língua ngoya, que em português significa “Vem para Jesus”, o álbum comporta 12 faixas musicais e foram cantadas nas línguas kimbundu, ngoya e português.

Falando em exclusivo ao Marimba Selutu, o evangelista Kapacata afirmou que, o novo disco comporta uma variedade de canções com mensagens que levam as pessoas a reflectirem. “As maiores novidades que trago neste novo álbum, são as mensagens profundas e boas para todos reflectirmos. Estou sempre a somar vitórias como Deus gosta e o diabo odeia”, frisou o artista, acrescentando que. a escolha do título do álbum deveu-se ao facto de muitas pessoas estarem a viver a vida como se fosse delas.

O músico gospel entende que a canção faz um alerta de que, a vida que temos tem um dono. “E como esta vida tem dono, então aconselho aos irmãos a não praticarem as obras do mal deste mundo e vêm à Jesus”, reforçou.

O artista que canta desde tenra idade, fez saber igualmente que o presente álbum contou com as participações musicais das coristas Gina e Jú.

Natural do Cuanza Sul, “Evangelista Kapacata” é o nome artístico de Gonçalves Augusto Capacata, filho de uma combinação do amor de Ongolo Capacata e de Juliana Augusto.

Casado com Juliana Ferreira Capacata e pai de 6 filhos, entra no mundo artístico muito pequeno, mas, a sua carreira desponta profissionalmente depois do lançamento do seu primeiro álbum, intitulado “O Mundo está no Fim”, em 2011.

Após três anos de apresentação do seu trabalho no mercado angolano, o artista volta a apresentar uma nova obra, intitulada “Atempadamente”. “Autografei ainda o terceiro CD, ‘Diga o Povo que Marche Agora’, depois de mais 3 anos de trabalho árduo no mercado musical angolano”, rematou o compositor.

 

 

Deixe o seu comentário
Artigo anterior“O trabalho da gráfica ainda é bastante oneroso”, defende Arlindo Isabel
Próximo artigoAnunciada edição especial do prémio Sagrada Esperança

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui