Actor William Hurt morre aos 71 anos

0
103
William Hurt é um artista norte-ameriano. Foto: DR
- Publicidade -

Actor norte-americano, vencedor de um Óscar em 1986 pelo papel desempenhado em “O Beijo da Mulher Aranha”, morreu neste domingo, 13, de causas naturais, aos 71 anos.

De acordo com o jornal The Guardian, citado pelo Observador, a informação da morte do actor norte-americano William Hurt, premiado com um Óscar em 1986, pelo papel desempenhado em “O Beijo da Mulher Aranha” (1985), foi confirmada pelo filho, Will.

Apesar de ter sido anunciado que Hurt morreu de “causas naturais”, em Maio de 2018, o actor de 71 anos anunciou que sofria de cancro terminal na próstata.

“É com grande tristeza que a família Hurt lamenta a morte de William Hurt, pai amado e actor vencedor de um Óscar, no dia 13 de Março de 2022, uma semana antes do seu 72.º aniversário. Ele [William Hurt] morreu em paz, entre a família, de causas naturais”, lê-se num comunicado citado pelo jornal The Guardian.

William Hurt marcou o cinema norte-americano, sobretudo na década de 80.

Hurt venceu o Óscar de Melhor Actor, em 1986, através do papel desempenhado no filme “O Beijo da Mulher Aranha”. De referir que, o actor desempenhou o papel de um homossexual que partilhava uma cela com um preso político no Brasil.

O actor foi ainda nomeado para a mesma categoria nos filmes “Filhos de um Deus Menor” e “Edição Especial”, tendo também sido nomeado para Melhor Actor Secundário no filme “Uma História de Violência”.

Em 1985, William Hurt também esteve nomeado para o Tony, os prémios de teatro, pela participação na produção da Browdaway “Hurlyburly”. Entre as primeiras produções cinematográficas em que entrou estão “Noites escaldantes” (1981), ao lado de Kathleen Turner, e “Os amigos de Alex” (1983), ambos realizados por Lawrence Kasdan.

Nascido em 1950, em Washington, o norte-americano William Hurt estudou teologia na Universidade de Tufts, mas decidiu apostar numa carreira de representação ao ingressar, em 1972, na Julliard School, onde estudou durante quatro anos com figuras como Robin Williams e Christopher Reeve.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorCarteira profissional facilitará inscrição de artistas na Segurança Social
Próximo artigoLusofonia: Festival Tanto Mar regressa em formato presencial

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui