Refugiados do Afeganistão recebem Yo-Yo Ma em Portugal

0
116
O norte-americano nascido em França foi até Lisboa onde partilhou palco com os jovens que refazem a vida em Lisboa. Foto: DR
- Publicidade -

O músico norte-americano Yo-Yo Ma apresentou a sua performance a vários músicos afegãos que se encontram em situação de asilo em Lisboa, Portugal. Os artistas estudavam na capital Kabul e agora frequentam o Conservatório Nacional de Música, em Lisboa, com mais 270 alunos portugueses.

O objectivo desta iniciativa que renasce uma nova geração musical a longo prazo, é a criação de um Instituto de Música do Afeganistão em Lisboa, de forma permanente.

Depois da sua actuação, o violoncelista Yo-Yo Ma discursou para o público e os músicos daquela instituição cultural. “A melhor defesa contra qualquer coisa é a cultura”, disse o músico, aos jovens que mudaram de país. “Arriscaram a vida por algo em que acreditavam, em Lisboa, abriram os vossos corações e arriscaram a estabilidade, todo o tipo de coisas, para fazerem o que é humano.”, afirmou o artista considerado como um dos melhores violoncelistas de todos os tempos.

O norte-americano nascido em França foi até Lisboa, onde partilhou o palco com os jovens que refazem a vida em Lisboa.
Por sua vez, Ahmad Sarmast, fundador e Chefe do Instituto Ahmad Sarmast, entende como oportunidade, o facto de os jovens artistas afegãos tocarem em Lisboa.

“Os alunos voltaram à escola, vão para o conservatório fazem música, integram a várias bandas e orquestras, algo que estavam impedidos de fazer com uma certa liberdade nos seus respectivos países, desde a tomada do país pelos Talibãs”, frisou o responsável, em entrevista à Euronews, sustentando que no regime Talibã, as mulheres são impedidas de fazer certas coisas.

Marzia Anwari é violinista que deixou para trás o país onde nasceu, Afeganestão, mas nunca largou mão à sua paixão pela música.

Apesar de ser mulher e ter várias proibições por parte do novo regime do seu país, o seu trabalho musical deixou uma cultura totalmente diferente.

“Quando comecei a tocar com Yo-Yo Ma, estava nervosa. Mas senti-me, sobretudo, feliz”, afirmou.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorAcademia dos Óscares investiga Will Smith por agressão a Chris Rock
Próximo artigo“Primeira vez que o vejo explodir”, declara Mãe de Will Smith

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui