Agualusa lança “Vidas e mortes de Abel Chivukuvuku”

0
222
Capa do novo livro do escritor angolano José Eduardo Agualusa. Foto: DR
- Publicidade -


A editora portuguesa Quetzal disponibilizou na sua loja online, o mais recente livro do escritor angolano José Eduardo Agualusa, intitulado “Vidas e Mortes de Abel Chivukuvuku”. O livro, que será lançado em Luanda a 11 de Novembro, já está a ser comercializado na livraria online da editora no valor de 19,92 euros, correspondente a 17.390 kwanzas.

Ao tornar pública a mensagem para os seus leitores, José Eduardo Agualusa confirmou que o seu mais recente livro deverá ser lançado em Luanda dia no dia Independência Nacional e do nascimento do biografado, a 11 de Novembro, sustentando que chegará às livrarias portuguesas e angolanas um pouco antes desta data.

“Ainda não conseguimos encontrar o local mais apropriado, que terá de ser grande e de fácil acesso, considerando a dimensão do biografado e a sua imensa popularidade em Angola”, escreveu o também cronista na sua página oficial do Facebook, manifestando a pretensão de cerimónias de lançamento noutras cidades angolanas, em particular no Huambo, mas as mesmas dependem da conciliação da agenda do autor e do biografado.

Em relação ao questionamento público dos leitores angolanos sobre o valor a ser comercializado em Angola, o romancista referiu não depender da sua decisão e garantiu tudo fazer para pressionar a editora no sentido de disponibilizar a obra num preço “decente”.

Para Portugal e Brasil, Agualusa disse desconhecer a possibilidade de uma cerimónia de lançamento em Lisboa. “Gostaria, mas não me parece que seja muito fácil. Dirijo-me agora aos leitores brasileiros: o livro não foi ainda comprado pela minha actual editora no Brasil. Espero que isso aconteça, e que o mesmo esteja disponível em breve nas livrarias brasileiras. Mais uma vez, não depende de mim”, sustentou.

De acordo com a sinopse do livro, disponível no website da Quetzal Editores, trata-se da história de um homem cujo nome Chivukuvuku significa bravura.

“Um homem casado com uma mulher chamada Victória, e com três filhos: Pedro, Mário e Celma. Um homem nascido a 11 de novembro (data da independência de Angola), e que dedicou toda a sua vida ao combate pela democratização do seu país”, lê-se no conteúdo, revelando que o biografado e político angolano Abel Epalanga Chivukuvuku sobreviveu a duas quedas de avião durante a guerra civil, a um atentado e a uma terrível tentativa de linchamento ao longo da sua vida dedicada a política de Angola.

A sinopse do livro apresenta a tese de que a história deste angolano que jamais perdeu a alegria pela vida e a capacidade de perdoar, de escutar o outro e de dialogar, é também a história de Angola, olhada a partir do Bailundo, no coração da nação ovimbundu.

José Eduardo Agualusa é um dos mais destacados romancista, contista, cronista e autor de literatura infantil que nasceu na cidade do Huambo, em Angola, a 13 de Dezembro de 1960. Estudou Agronomia e Silvicultura. Viveu em Lisboa, Luanda, Rio de Janeiro e Berlim.

Os seus romances têm sido distinguidos com os mais prestigiados prémios nacionais e estrangeiros, como, por exemplo, o Grande Prémio de Literatura RTP (atribuído a Nação Crioula, 1998); também os seus contos e livros infantis foram merecedores de prémios, como o Grande Prémio de Conto da APE e o Grande Prémio de Literatura para Crianças da Fundação Calouste Gulbenkian, respetivamente.

O Vendedor de Passados ganhou o Independent Foreign Fiction Prize, em 2004, e, mais recentemente, o romance Teoria Geral do Esquecimento foi finalista do Man Booker Internacional, em 2016, e vencedor do International Dublin Literary Award (antigo IMPAC Dublin Award), em 2017.

José Eduardo Agualusa começou a publicar as suas obras pela Quetzal desde o ano de 2013.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorZeca Moreno confirmado presidente da UNAC-SA
Próximo artigoRestrições de activistas angolanos serão levadas à Comissão Africana

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui