Jean-Michel Mabeko Tali, o académico distinguido pela trajectória

0
58
Jean-Michel Mabeko Tali é um angolano que tem feito a sua contribuição à Ciência. Foto: DR
- Publicidade -

A presidente do júri do Prémio Nacional de Cultura e Artes 2022, Maria José Faria Ramos, coadjuvada pelo director Nacional da Cultura, Euclides da Lomba, anunciou esta segunda-feira, 31, numa das salas de reuniões do Ministério da Cultura e Turismo, no Talatona, em Luanda, o historiador, professor universitário, romancista e analista político, Jean-Michel Mabeko Tali como um dos vencedores.

De acordo com o júri, este profissional mereceu tal honra devido a trajectória académica, o seu trabalho como investigador, a produção literária e pela participação em órgãos de natureza científica da UNESCO, especializados em questões relacionadas com a História de África.

Jean-Michel Mabeko Tali é originário da República do Congo-Brazzaville. Após receber um ‘Baccalauréat’ em Letras e Ciências Sociais, instalou-se em Angola em 1976, onde lecionou em várias instituições de ensino médio de Luanda e do Lubango.

Professor Titular de História de Africa na Howard University, Washington, DC., onde ingressou em 2003, Jean-Michel Mabeko Tali, tem o grau de PhD em História de África outorgado pela Universidade de Paris VII-Denis Diderot, em França, é Mestre em História pela Universidade Bordeaux III e Bordeaux I e foi, entre 1996 e 2002, professor associado de História de África na Universidade Agostinho Neto. 

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorAgostinho Neto é Prémio Nacional de Cultura e Artes a título póstumo
Próximo artigoVersatilidade de Mário Rui Silva deu Prémio Nacional de Cultura e Artes

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui