Dodó Miranda eterniza 31 anos de carreira no Cine Atlântico

0
28
Dodó Miranda é um músico angolano. Foto: DR

Partilhando o palco com o Trio Ludy, MB Genius e o Grupo Koral, o artista, que direccionou a sua carreira à música gospel, depois de vários anos a emprestar a sua voz à música secular, vai celebrar três décadas de intimidade com a arte num concerto de espiritualidade que marcará a sua e a história da música angolana.

O músico Dodó Miranda, vai realizar no dia 11 de Novembro (43º aniversário da Independência Nacional), no Cine Atlântico, um concerto para comemorar o seu 31º aniversário desde que entrou para o mercado musical de forma profissional.

O artista, que está mais familiarizado com palcos e músicas ao vivo em ambientes mais restritos, poderá apresentar a sua performance num concerto diferenciado onde vai cantar a sua trajectória com os seus mais próximos.

Em entrevista ao Portal Marimba Selutu, o músico que detém uma voz incomparável, revelou que irá apresentar em palco, um resumo do seu repertório musical de 31 anos por meio de uma partilha com os grupos e artistas da sua intimidade.

Aceitei fazer este concerto porque é uma forma de motivar os artistas que estão a começar

“Vou mostrar todas as décadas que eu passei na música. Na verdade, este ano será o meu 31º aniversário, mas como queria um número par, decidimos colocar apenas 30 anos. Aceitei fazer este concerto porque é uma forma de motivar os artistas que estão a começar. Ao invés de ser homenagem preferi que fosse mesmo um concerto de trajectória”, esclareceu o músico.

Com 15 discos no mercado entre max single e single, o artista promete um concerto “tradicional” com músicas intemporais, com destaque para o dueto com o grupo Ludy, que tem a particularidade de Miranda ter sido o seu pioneiro, no qual encontrou dois mais velhos que lhe ensinaram a cantar músicas “negro espiritual”, interpretado pelos cancioneiros que os antepassados usavam antes de serem deportados pelos colonialistas.

Por ser agremiação onde apreendeu o “ABC” da música, Dodó Miranda adianta que fará uma encenação pelo facto de os integrantes não serem os mesmos, em face a antiguidade do grupo.

Com 44 anos de idade, o angolano nascido na República Democrática do Congo, nasceu no dia 12 de Dezembro de 1973 e pretende oferecer aos fãs no dia da “Dipanda”, um concerto em quatro línguas, nomeadamente kicongo, nganguela, lingala e português.

Dodó Miranda, nome artístico de Adão João Gomes de Miranda, para além de ser pastor e casado, é pai de cinco filhos. Em 1997, com o grupo Bumba Brother, que mais tarde se transformou em MB Genius, venceu o prémio Liceu Vieira Dias da RNA. Já em 2006 e a trabalhar a solo, venceu o Festival da Canção da LAC.

O também compositor iniciou a carreira quando tinha apenas oito anos, com a sua admissão no grupo Coral dos Embaixadores de Cristo da Igreja da Comunidade menonita, na RDC, mais tarde tornou-se instrumentista e director técnico de várias músicas. Mas foi aos 14 anos que começou a cantar profissionalmente.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorNdaka Yo Wiñi encoraja Kotingo a persistir como exemplo de superação
Próximo artigo“Riquinho pagava mil dólares a novos talentos”, Kelly Silva

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui