Sanelma Marília: a menina dos quatro talentos

0
148
Sanelma Marília é uma artista angolano. Fotografia de Guilherme Guelengue
- Publicidade -

Apesar de ter o pai inclinado à moda e eventos culturais, a menina, de apenas 10 anos, é detentora de talentos na música, no jornalismo televisivo e radiofónico, bem como no teatro. A guitarra e a voz despertaram a organização do concurso musical da ZAP, no qual conseguiu o terceiro lugar na classificação. Mas é a televisão a sua maior paixão

Fernando Guelengue

O Marimba recebeu a visita de Sanelma Marília, nome artístico de Marília da Conceição Leite Augusto, filha de uma antiga corista da igreja Tocoísta e um agente cultural ligado à moda.


O nome mais conhecido em Cacuaco é Sanelma, que originou a decisão de acrescer o seu nome de registo para facilitar a compreensão. “Muitas pessoas me conhecem por Sanelma e outras por Marília. Se escolhesse outro nome, as pessoas não me iriam reconhecer. Por isso, preferi juntar os dois nomes”, explica a menina, acrescentando que o nome Sanelma não tem um significado como tal, mas foi uma opção inspirada pelo seu pai Manuel Balaso.


A menina conta que começou a cantar desde os seus cinco anos de idade, altura em que assistia a programas televisivos onde acompanhava artistas que hoje são as suas influências e inspiração. “Pegava numa escova de dente e usava como microfone. Subia na minha cama e começava a imitar os cantores Anselmo Ralph, Pérola, Ana Joice, Nsoki e outros”, revelou Sanelma Marília.


Durante anos, a menina esteve dedicada à sua paixão pela rádio e mais recentemente pela televisão. Só este ano, e a conselho do seu pai, como conta, decidiu dedicar mais tempo ao talento que une guitarra e voz. “O meu pai costuma dizer-me se abraçar este ramo artístico, posso vir a ser muito conhecida. Por isso, acredito em mim. Abri a mão e o meu coração para criar algo diferente”, disse a apresentadora de programas infantis, sustentando que pode cantar todos os estilos musicais por ser versátil.

Sanelma Marília é uma artista angolano. Fotografia de Guilherme Guelengue


NÃO FOI PELA IGREJA


A nossa reportagem tentou saber se ela, à semelhança de outros artistas como Anselmo Ralph, Dodó Miranda, Adão Minjy, Divino Larson, Nazarina Semedo, que começaram pelos grupos corais de várias denominações religiosas, teve a mesma experiência. Sanelma foi simples e respondeu que não. Mas note-se como ela justificou: “Para ser um artista não é preciso cantar na igreja. Se calhar, é bom: na igreja, vais aprender técnicas de voz. Mas nem sempre para sermos um cantor profissional, devemos começar na igreja”.


De acordo com a nossa entrevistada, para se tornar profissional, é sempre necessário receber uma formação de voz e guitarra, algo que teve de fazer para ser essa menina talentosa. “O meu pai colocou-me numa formação de guitarra e voz que estou a frequentar há dois meses. O meu professor é um músico e se chama Pitra Manuel e estou na fase de interpretar Anselmo Ralph e Nsoki”, relatou, acrescentando que está preparada para se tornar uma cantora profissional.


Sanelma Marília referiu ainda que correu num concurso da Zap, que é o “Club Z”, no dia 23 do mês passado, do qual foi a terceira classificada. “De momento, tenho apenas uma música de minha autoria, que a estou a enquadrar numa melodia e tenho a certeza de que será uma boa música”, declarou a menina que sonha atingir as pessoas com as suas canções e ajudar as pessoas desfavorecidas.


RÁDIO E TELEVISÃO


Há uns anos, apresentadora desenvolveu trabalhos na Rádio Ecclesia onde teve uma curta passagem e actualmente publica pensamentos, conselhos e curiosidades relacionadas com as crianças no seu canal no Youtube “Sanelma Marília”.

Para a televisão, a menina escolheu Daniel Nascimento e Patrícia Pacheco como as suas inspirações e modelos.

Sanelma Marília durante a sua presença na ZAP Viva. Foto: DR


A talentosa menina explica que começou a colaboração na Rádio Ecclésia em 2017. “Achei que fosse bom para mim porque já procurava oportunidade desta dimensão. Mas, depois vi que aquilo não estava como eu queria. Éramos cinco apresentadores e muitos deles estavam desorganizados. Não apareciam com frequência e acabava por ficar sozinha em várias ocasiões, por isso, acabei por desistir”, explicou.


De acordo com Manuel Augusto “Balazo”, pai de Sanelma Marília e realizador de eventos culturais, o sonho da sua filha é ter um programa de televisão numa das estações angolanas, obrigando-o a criar uma solução que despertasse mais atenção. “Juntei uma equipa de produção de TV para gravarmos uma maquete e levar às estações que operam no país. Se acharem que tem algum talento podem incluir na sua grelha de programas”, frisou, acrescentando que antes de nascer já haviam escolhido o jornalismo como profissão para ela, pelo que, apenas se reencontrou.


Recentemente, gravou a rubrica “Figuras e Fãs da Banda”, do seu programa “Enciclopédia Infantil”, na qual entrevista figuras públicas que se tornaram estrelas e modelos para muitas pessoas. A escolha desta edição foi o músico e compositor Mona Nicastro que mostra ao público como se tornar referência.


Questionada qual os desafios que enfrenta num programa televisivo, Sanelma Marília respondeu que estes consistem em encarar as câmaras, a luz, a criatividade e muito mais. “É muita coisa em frente de ti. Mas, o que devemos fazer é estar à vontade como se estivéssemos em casa; temos de ser as mais naturais possível”, aconselhou.

Deixe o seu comentário
Artigo anterior“O jazz expõe as sequelas da escravatura e racismo”, Ali Moussa Iye
Próximo artigoNovo álbum: Grupo Kamba Dya Mwenho em estúdio

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui