“Vencemos o campeonato com rappers e kuduristas”, Alberto José

0
89
Alberto José, "Chuck", é o treinador do Juventus do Mucula Ngola. Foto: Domingos Barreto
- Publicidade -

Para além do campeonato solidário, foram recolhidos vários bens e alimentos para nos próximos dias serem doados nos centros sociais e orfanatos de Luanda.

Estas palavras foram proferidas pelo treinador do Juventus do Mucula Ngola no último Sábado, 4, no final da partida entre com Regressos da Vila Alice, no campo do Clube Verde, no Bairro Vila Flor, Município de Viana, em Luanda. A abertura do jogo foi marcada com o Hino Nacional e seguiu-se com músicas de vários estilos.

Falando em exclusivo ao Marimba Selutu, Alberto José, “Chuck”, disse que é a primeira vez que o seu clube participa de um torneiro e a tornar-se campeão motiva mais os atletas do bairro.

Capitão do Juventus do Mucula Ngola a festejar a vitória. Foto: Domingos Barreto

“É bom ver todos os jovens que aqui estavam concentrados para assistir a final deste campeonato solidário e isso ajuda a reduzir o vandalismo nos bairros. De agora em diante, vamos lutar para os próximo desafios”, frisou o treinador Chuck no momento em que a sua equipa festejava ao som do Dj Dino Mix,

Questionado sobre as principais ocupações dos seus atletas quando não estão a jogar, Alberto José referiu que a grande maioria dos jovens têm talento nas artes como dança, música e teatro. “Como o jornalista vê eles a dançar kuduro, muitos deles não conseguem oportunidades para promoção dos seus tanlentos nas artes. Temos muitos rappers, kuduristas e dançarinos”, sustentou o orientador, agradecendo a todos que sempre acreditaram e apoiaram o clube.

O melhor guarda-redes foi Bruno Leopoldo, “Lil Py” e melhor marcador foi o avançado do Juventus do Mucula Ngola, Osvaldo José Mbappé, com 6 golos. A narração esteve a cargo de Vilcan David, profissional preparado pelo jornalista da Rádio 5, Vaz Kinguri.

Chamado a comentar os principais obstáculos encontrados durante a partida, o treinador do Regressos da Vila Alice, Amaure Pereira, disse que a sua equipa tentou com muita dificuldade entrar e se manter num ritmo bom na partida, reconhecendo o mérito ao clube vencedor.

Amaure Pereira, treinador do Regressos da Vila Alice. Foto: Domingos Barreto

“O central que entrou não estive muito bem, depois perdemos o meio campo também e o nosso triplo esgotou-se. Eram duas falhas que tivemos na defesa e a consequência foi aqueles dois golos na nossa balisa”, justificou o treinador e  que reconheceu o seu clube poderá aprender com a derrota para melhorar o desempenho no próximo campeonato.

Amaure Pereira, que mostrou-se animado pela segunda posição, disse que a primeira edição do campeonato contou com a participação de seis equipas e no próximo a previsão é juntar até 10.

Juventus do Mucula Ngola é o clube desportivo do bairro com o mesmo nome, localizado na zonda da Vila Flor, Município de Viana, em Luanda, que venceu a final da primeira edição da Torneio Solidário Regressos por 2-0, derrotando o clube Regressos da Vila Alice. E Regressos da Vila Alice é o clube do Projecto Regressos, fundado Nelson Edgar Pereira, “Doctor” e vários jovens da Vila Alice, em Luanda.

Para a realização do campeonato, o Projecto Regressos contou com o apoio da Rádio 5, Aponel Empreendimentos, Ndulu Kituxi e Mangueirinha Futebol Clube.

Regressos da Vila Alice e Juventus do Mucula Ngola no início da partida. Foto: Domingos Barreto

 

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorTony Nguxi toma posse na Faculdade de Direito da UAN
Próximo artigoDireito e Lei – Dário Gaspar

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui