Gari Sinedima ministra aulas online de canto

0
186
Músico angolano Gari Sinedima está a ministrar aulas online de canto. Foto: DR
- Publicidade -

A motivação surgiu meses depois do surgimento da pandemia da Covid-19, doença que obriga o distanciamento social de dois metros como uma das medidas fundamentais de prevenção

REDACÇÃO

Depois de um ensaio que serviu de teste na sua rede social Facebook, o músico e compositor Gari Sinedima lançou nesta quinta-feira, 25, o seu projecto de capacitação online de canto. As aulas online fazem parte do projecto “Dicas de Como Cantar Melhor” são ministradas através da sua conta oficial do Facebook e via WhatsApp, na página oficial de Gari Sinedima.

A iniciativa tem um programa específico com o foco nas dúvidas dos formandos e baseados nas dificuldades por se melhorar para melhorar o desempenho geral. “Senti-me motivado a ministrar aulas de canto on-line devido ao contexto actual de confinamento que vivemos, uma vez que determinadas actividades estão a ser realizadas via internet”, frisou o músico, acrescentando que a par de ver-se forçado a adaptar-se ao momento teve de aproveitar atender aos variadíssimos pedidos dos amigos, amigas e não só, para instruir dicas de como cantar melhor.

Segundo o responsável pela pelo projecto, a iniciativa conta já com cerca de 40 instruendos, distribuídos entre crianças, jovens e adolescentes que têm estado a receber mensagens e ligações com dicas de como melhorar o desempenho musical em tempo de Covid-19.

Sobre a importância da respiração durante o canto, o formador fez saber que cantar é respirar e para compreender os adornos e o impacto do conta, o utilizador da voz precisa dominar o processo da respiração. “Nas escolas de canto mais constituídas, investe-se muito tempo a trabalhar a postura e a respiração adequada para o êxito da saúde mental e física no acto de cantar”, explicou o músico e formador, sustentando que esse desempenho correcto da respiração contribui para o artista cantar com alma, técnica e potência.

Questionado sobre o custo das formação online, Gari Sinedima explicou que os instruendos irão contribuir com uma parcela financeira que os vai permitir evoluir o projecto para uma escola artística para a promoção do empreendedorismo artístico-cultural. “Temos 3 pacotes acessíveis: 10 mil kwanzas para um dia de aulas, 20 mil kwanzas para 3 secções em uma semana e 50 mil kwanzas por mês. Quanto melhor as pessoas aprendem, mais identificam-se em contribuir pelo benefício das aulas”, declarou o músico, deixando claro que estão a trabalhar com as plataformas WhatsApp, Skype e Zoom.

Deixe o seu comentário
Artigo anterior“Muito poucos escritores vivem da escrita”, escritor Tomás Lima Coelho
Próximo artigoRapper José Gomes Hata lidera Movimento Jovens pelas Autarquias

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui