Kuduro perde Nagrelha, o kudurista com mais fás do País

0
30
Nagrelha é o nome artístico de Gelson Caio Manuel Mendes, de 36 anos, natural do Sambizanga, em Luanda. Foto: DR
- Publicidade -

O Ministério da Cultura e Turismo anunciou esta sexta-feira, 18, a morte, no hospital D. Alexandre do Nascimento (ex-Sanatório), em Luanda, do músico Nagrelha dos Lambas, cantor de Kuduro, género de música e dança de Angola.

O artista, considerado como “Estado Maior do Kuduro”, encontrava-se com problemas respiratórios e chegou a viajar em tratamento na cidade do Porto, em Portugal.

Em comunicado público, o ministro da Cultura e Turismo, Filipe Zau, disse manifestou a sua dor e consternação assim que tomou conhecimento do passamento físico de Nagrelha.

Durante a doença, o artista que reúne uma popularidade ímpar na maioria dos angolanos, chegou a viajar para a cidade do Porto, devido a problemas respiratórios, uma luta que durou sete meses.

“Nagrelha é o kudurista com maior legião de fãs em Angola, um dos fundadores do grupo ‘Os Lambas’, com uma forma de cantar peculiar, conquistou o Kuduro no ano de 2000”, lê-se na nota do Ministério da Cultura e Turismo.

O renomado cantor foi autor de vários temas de sucesso como “Não me Tarraxa Assim”, “Wamona”, “Katronga Violenta”, “Dizumba Grande”, “Banzelo”, “Toque do Nana”, “Comboio”, “Provou e Gostou”, de entre outros temas musicais.

“Nesta hora de dor e luto, o Ministro da Cultura e Turismo, Filipe Silvino de Pina Zau, em nome dos responsáveis e funcionários do seu departamento ministerial, endereça à família enlutada e amigos os sentimentos de pesar”, refere o documento ministerial.

Nagrelha é o nome artístico de Gelson Caio Manuel Mendes, de 36 anos, natural do Sambizanga, em Luanda, deixando viúva e quatro filhos.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorArtistas africanos dão rosto ao Festival da Consciência Negra no Brasil
Próximo artigoHeavy C: “No Kuduro não existe maior ícone do que Nagrelha”

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui