“‘Avenida das Acácias’ nasceu da observação que faço desde criança”, Carlos Ferreira

0
433
Carlos Sérgio Monteiro Ferreira é natural de Luanda e nasceu em 1960. Foto: DR
- Publicidade -

Estas palavras foram proferidas nesta quinta-feira, 13, pelo escritor e jornalista Carlos Ferreira, “Cassé”.

Em entrevista exclusiva ao Portal Marimba Selutu, o também letrista explicou que a ideia da criação da canção “Avenida das Acácias” surgiu da sua observação a uma rua, durante a sua infância.

“A ideia da canção nasceu da observação que eu faço desde criança de uma alameda [rua cercada de árvores], para onde fui viver com seis meses e onde moro até hoje. O meu Pai chamava-lhe a Alameda das Acácias.”, contou, acrescentando que a partir daquele momento, criou a letra, pensando aquele lugar como ponto de partida e chegada da sua vida.

Carlos Ferreira esclareceu igualmente que tem escrito letras de canções para o Festival da Canção, desde o seu início. “Concorro ao Festival da LAC [Luanda Antena Comercial] desde a sua primeira edição, com três ou quatro excepções. Para minha alegria, ganhei por aí uma dezena de prémios de ‘Melhor Letra’”, revelou o também realizador de programas de rádio e antigo director do Novo Jornal.

Quanto à parceria com o músico e compositor Né Gonçalves, o cronista disse que tinha feito várias parcerias com o artista. “Já tinha feito várias parcerias com o Né Gonçalves, que é um magnífico compositor e de quem sou amigo há muitos anos. Não foi difícil e foi ele, o autor da ideia de alterar o conceito de ‘alameda’ para ‘avenida’”, rematou o actual adido de imprensa de Angola na França.

Carlos Sérgio Monteiro Ferreira, “Cassé” é natural de Luanda, onde nasceu a 28 de Fevereiro de 1960. É jornalista, realizador de programas de rádio e ex-assessor de Imprensa do ex-Presidente da Republica, José Eduardo dos Santos.

Premiado várias vezes, como letrista de canções, é poeta com mais de uma dezena de títulos publicados, novelista e cronista.

Trabalha desde 1995 nestas áreas a tempo inteiro e é membro da União dos Escritores Angolanos, da União dos Jornalistas Angolanos, da Associação Tchiweka de Documentação e da Ordem Nacional dos Escritores do Brasil.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorNayana Santos vai lançar novo single em Outubro
Próximo artigoGlória da Lu volta a concorrer no Festival da Canção de Luanda

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui