“Juca Vicente foi dono de um irrepreensível domínio da bateria”, afirma Belmiro Carlos

0
167
Belmiro Carlos é um instrumentista que está a estrear na literatura. Foto: DR
- Publicidade -

Estas palavras foram proferidas nesta quarta-feita, 13, pelo músico e instrumentista Belmiro Carlos. O artista lamentou a morte do seu antigo colega do grupo Kisangela.

De acordo com Belmiro Carlos, a notícia do desaparecimento físico do seu antigo colega não foi de agrado. “Que notícia tão desagradável. Meu contemporâneo e colega no retumbante África Ritmo e por fim no lendário Kisangela. Dono de um irrepreensível domínio do seu instrumento de eleição (a bateria) e de uma genuína marcação de Semba”, frisou o músico, acrescentando que Juca foi também uma pessoa de trato fácil o principal animador das tertúlias em que ele fazia parte.

Com a sua partida abrupta e prematura, acrescenta Belmiro Carlos, abre-se na verdade um enorme vazio no seio da classe artística angolana, dos seus amigos e particularmente no da família, filhos e esposa.

Belmiro Carlos dedicou as suas condolências à família do malogrado, almejando um descanso em paz ao ex-colega.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorMinistro da Cultura lamenta morte do baterista Juca Vicente
Próximo artigoJoice Zau consegue apoio para Copa América de Slam

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui