Ndalatando acolhe Iº Festival Multicultural

0
93
Grupo da Kamundai é uma das referências da música e danças tradicionais no Cuanza-Norte © Foto: DR
- Publicidade -

Com o objectivo de valorizar a cultura nacional, motivar os jovens para a prática das artes, promover o respeito aos símbolos nacionais, aos órgãos de soberania, bem como resgatar a identidade cultural dos povos, o partido no poder lançou a primeira edição do Festival Multicultural Provincial do Cuanza-Norte.

Denominado “Eu Amo a Minha Terra”, o evento cultural lançado esta terça-feira, 5, decorre de 22 do corrente mês à nove de Dezembro próximo, na cidade de Ndalatando.

De acordo com o Jornal de Angola, a cerimónia de lançamento do festival foi feita pelo secretário para Informação do Comité Provincial do Cuanza-Norte do MPLA, Mayama Jorge Salazar, assegurando que o evento visa, igualmente, valorizar o espírito patriótico e de cidadania, a defesa de valores como a paz, justiça social, unidade nacional e reconciliação nacional.

Outros aspectos que estiveram na base da criação e implementação deste evento tem a ver com a descoberta de talentos nos vários segmentos da Cultura Nacional ao nível das comunidades da província, a ocupação dos tempos livres dos jovens, a criação de um ambiente para que os artistas locais tenham a possibilidade de interagir entre si e com os demais que se encontram noutros pontos do país.

O evento pretende, de igual modo, promover a interacção dos jovens em diversos locais de aprendizagem, inseri-los em centros de formação profissional para serem capacitados e por si só, gerarem outros centros e poderem criar os seus próprios negócios, para além de se criar oportunidades aos jovens vencedores para que possam gravar algumas músicas em disco e progredir na sua carreira artística pelo país e quiçá pelo mundo.

A actividade que se enquadra nas jornadas do Herói Nacional, está centrada em várias categorias, como  danças modernas e tradicionais, como a kizomba, semba, gheto zouk, kuduro, afro-house, kizoquilo, rumba, mutombongo, cassanje, kilapanga, cabetula, rebita, kaboquele, sussumuna, cacoxi, catonge, kambanza, puépue, kaquino, kassanda, manharra, motobongo e massemba, para além do teatro, poesia, humor, as artes plásticas e música nos variados estilos.

CASTING PARA PARTICIPAÇÃO NO FESTIVAL

Para Mayama Salazar, a primeira fase do festival começa com o casting que acontece de 22 a 24 do corrente mês, seguido da fase eliminatória a ser realizada nos municípios, de 27 e 28 de Outubro próximo, em Ndalatando.

Segundo Mayama Salazar, podem participar todos os interessados com idades superior a18 anos. Por outro lado, os concorrentes na categoria de música serão acompanhados por uma banda musical em que os finalistas terão a oportunidade de terem algumas músicas gravadas em disco e as suas actuações gravadas ao vivo. Aos empresários da província e do país em geral, apelou, para apoiarem a iniciativa de modo a se poder premiar condignamente os vencedores.

“Entende aqui o Comité Provincial do MPLA, que mais do que repudiar, devemos gizar programas e acções concretas que visam junto desses mesmos jovens repensar o país”, referiu o segundo secretário do Comité Provincial do Cuanza-Norte do MPLA, Félix Cutaba, sustentando que a organização política de que faz parte pretende mais uma vez promover a cidadania, levar ao conhecimento de todos o objectivo que se pretende atingir, considerando que “uma vez que a Angola que hoje testemunhamos é fruto de empenho e sacrifício de muitos outros jovens e dali a responsabilidade desta franja da sociedade em proporcionar uma Angola melhor para as gerações vindouras”.

Deixe o seu comentário
Artigo anteriorVladimiro Gonga apresenta no trabalho discográfico
Próximo artigoAngolano vence prémio cultural na Inglaterra

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui